Minhas primeiras impressões: A Playlist de Hayden

E aí galera, como estão as coisas? Por aqui tá uma correria só! Estamos gravando vários vídeos e preparando várias coisas legai pro blog, to bem empolgada :D E hoje eu vim falar sobre minhas primeiras impressões sobre o livro A Playlist de Hayden de Michelle Falkoff. A editora Novo Conceito me enviou a prévia desse lançamento e cá estou eu para dividir minha humilde opinião com vocês haha!

Sinopse: Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola – o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente. Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava.

11081590_744849918964993_1985120287_n 11101775_744849912298327_1041177055_n

Sam e Hayden eram melhores amigos! Adoravam Star Wars, bandas de rock, videogame e tudo o que pertencia ao mundo nerd. Justamente por serem diferentes eram excluídos dos grupos da escola e sofriam bullying por todos e principalmente do irmão de Hayden e seus dois amigos.

Nesses oito primeiros capítulos não se sabe o que realmente aconteceu na noite em que Hayden morreu. Sabemos que eles foram a uma festa, as últimas palavras de Sam para Hayden não foram nada amigáveis e no dia seguinte Sam encontra seu amigo morto depois de uma overdose de medicamentos. O único recado que Hayden deixou para Sam foi uma playlist com um bilhete: ‘Para Sam. Ouça. Você vai entender.’ 

Sam está passando por um momento muito difícil. Não foi apenas a morte do seu melhor amigo, Hayden era seu único amigo. Dá uma vontade enorme de entrar no livro e abraçar o Sam até os braços começarem a formigar.

Depois da morte de Hayden e da volta de Sam para a escola várias coisas estranhas começam a acontecer. Uma garota que Sam nunca havia reparado e Hayden nunca havia comentado começou a se aproximar dizendo que era colega de Hayden. Um dos amigos do irmão do Hayden (que provocavam os meninos) foi encontrado nu, amarrad0 a uma cabine de telefone em frente a um conhecido bar gay. E o pior, alguém usando o codinome que Hayden usava em um dos seus jogos favoritos começa a conversar com Sam.

Cada capítulo tem uma música da playlist de Hayden e a letra tem tudo a ver com o que se passa. Sam ainda tenta entender o motivo da playlist e a escuta o tempo todo.

11079390_744849888964996_1479672069_n 11087395_744849845631667_1525342339_n

Posso dizer que o oitavo capítulo termina de uma forma muito dolorosa para o leitor haha! Sabe aquela parte que você pensa: “O que foi isso? PRECISO ler mais um capítulo.” E cadê? Ah, é muita sofrência haha!

No mais posso dizer que to amando o livro. O suspense está incrível, a história é super intrigante e to muito, muito curiosa pra saber o que tá acontecendo! O.O

E aí, quem tá ansioso pra saber o que aconteceu de verdade com o Hayden? Será que Sam vai descobrir logo? Essas e outras perguntas serão respondidas na versão completa do livro haha! Beijo ;)

*Lançamento do livro: 6 de abril

Vem cá, vamos conversar :)

OOOOIIIIII povo bonito :) Vim atualizar vocês sobre o que anda acontecendo por aqui, afinal eu to meio sumida e você merecem ter uma explicação! Estamos entregando os convites dos padrinhos, damas e pajens. O vai e volta da costureira tá intenso haha! To olhando meu vestido, organizando o orçamento e vendo os diy do casórios que já podem ser adiantados. Sem contar alguns outros detalhes que estamos correndo atrás e ainda falta fechar. Some isso com aulas de canto, teoria e violoncelo! Acho que é por isso que a gente casa uma só vez haha!

Mas no geral meu dia foi produtivo. Deu pra adiantar muita coisa e to bem orgulhosa :) Planejei minhas leituras de março e abril, todos os diy que pretendo fazer aqui no quarto, to planejando uma reeducação alimentar e fiz uma lista com os principais alimentos a serem incluídos e planejei minha semana de uma forma que acho que vai funcionar haha.

Estamos planejando algumas surpresas pra vocês e posso adiantar que em abril vamos fazer o VEDA! Vídeo todos os dias durante o mês de abril :) e sim, isso também precisa ser planejado. Fiquei de olho porque ainda vai vir muita coisa legal e desde já peço desculpa pela ausência, mas tudo tá se ajeitando ;)

Resenha: Aventuras de Alice no País das Maravilhas & Através do Espelho e o que Alice Encontrou por lá

Livro fofinho da vida! E com certeza vou ler pros meus filhos e me divertir muito a cada vez que ler. Tudo que eu sabia sobre a história da Alice era o que tinha visto nos filmes e foi maravilhoso descobrir de fato o País das Maravilhas.

11047198_736302496486402_135266166_n

O meu é na versão pocket da editora Zahar. Ela é capa dura e contém as duas histórias escritas por Lewis.

11056952_736302466486405_153993557_n 11040237_736302453153073_1033389855_n

 

11073448_736302426486409_205947958_n

 

O livro contém diversas figuras que ajudam a entender melhor o mundo maluco do País das Maravilhas. Alice é uma garota encantadora, sério! To apaixonada por essa menina <3 Ela é tão esperta, inteligente e ao mesmo tempo tão ingênua e inocente. Eu fiquei tão encantada por ela que chorei no fim do livro haha! Não que seja triste, não tem nada disso! Mas é que ela mexeu tanto comigo, a inocência dela… Ah, ela é tão lindinha :) E confesso que em alguns momentos cheguei a me identificar com ela. Posso dizer que tive uma infância maravilhosa, cheia de amigos e cenários imaginários, como Alice.

Eu preferi Através do Espelho e o que Alice Encontrou por lá. A outra história é incrível, mas nessa segunda tinha pouca coisa que eu conhecia então foi uma descoberta maravilhosa. Ao mesmo tempo que os capítulos são subsequentes eles também são diferentes. Em cada um deles Alice encontra um personagem diferente e aprende algo com ele.

Ah, e vocês sabem como Lewis escreveu essa história? Ele sempre gostou muito de crianças e tinha um amigo que tinha 3 filhas com as quias ele tinha uma grande afinidade, principalmente a mais velha, Alice Lidell. Em uma tarde enquanto passeava com as meninas, Lewis se viu pressionado por elas a contar uma história. Então ele inventou o País das Maravilhas. Depois ele aprimorou a história, acrescentou algo aqui e ali e publicou o livro. Lewis disse que a Alice da história não tem nada a ver com Alice Lidell. A Alice do livro é uma garota esperta e inteligente, ao contráio de Alice Lidell. E sobre as características físicas, Lewis se inspirou em outra garota, loira de olhos azuis. Alice Lidell tinhas os cabelos negros.

Então é isso! Eu amei a história e super recomendo. E você, já leu? Deixe aqui nos comentários ;)

Novidades :D

Oi gente linda <3 Eu tinha falado que esse mês de março ia ter várias novidades! E a primeira delas é que agora nós temos um canal e vamos gravar vídeos! EEEHHH!! O primeiro vídeo saiu ontem e é uma resenha do livro O Lado Mais Sombrio da A. G. Howard. Sabe, pro primeiro vídeo até que ficou legal haha!

Sinopse: Alyssa Gardner ouve os pensamentos das plantas e animais. Por enquanto ela consegue esconder as alucinações, mas já conhece o seu destino: terminará num sanatório como sua mãe. A insanidade faz parte da família desde que a sua tataravó, Alice Liddell, falava a Lewis Carroll sobre os seus estranhos sonhos, inspirando-o a escrever o clássico Alice no País das Maravilhas.
Mas talvez ela não seja louca. E talvez as histórias de Carroll não sejam tão fantasiosas quanto possam parecer.
Para quebrar a maldição da loucura na família, Alyssa precisa entrar na toca do coelho e consertar alguns erros cometidos no País das Maravilhas, um lugar repleto de seres estranhos com intenções não reveladas. Alyssa leva consigo o seu amigo da vida real – o superprotetor Jeb –, mas, assim que a jornada começa, ela se vê dividida entre a sensatez deste e a magia perigosa e encantadora de Morfeu, o seu guia no País das Maravilhas.
Ninguém é o que parece no País das Maravilhas. Nem mesmo Alyssa…

Como eu disse no vídeo, eu achei a história incrível! A. G. caprichou no cenário, descreveu tudo muito bem inclusive as cenas de luta. O que eu não gostei e acho que isso acabou empacando um pouco a minha leitura, foi a Alyssa e o Jeb. Eles são amigos desde a infância e sempre compartilharam de problemas familiares (a mãe dela tá num sanatório e o pai dele era um bêbado que batia na família e morreu em um acidente). Jeb começou a namorar com a inimiga de Alyssa, Taelor. Ela implica a Alyssa em tudo inclusive pelo fato da mãe dela ser louca… Tae descobriu que Alyssa tem parentesco com Alice Lidell e isso também é um motivo de implicância. Acontece que Jeb SEMPRE defende a Tae. Ele nunca ouve o lado da história da Alyssa e acha que ela que maltrata a Tae (fala sério!) Sem contar que ele trata ela como se ela fosse uma criança e ele o pai. Ser protetor é uma coisa, ser manipulador é outra. Mas Alyssa sempre foi apaixonada por ele e quando eles entram no País das Maravilhas ele revela que também é apaixonado por ela mas tinha medo de dizer. E o que ela faz? Vai correndo pra ele como se fosse um cachorrinho. Acho que faltou um caminhão de amor próprio pra essa garota!

Mas enfim, o livro é bom e eu to lendo o segundo da trilogia! Até o momento Alyssa tá até melhorzinha haha! Mas o Jeb… não desce *-*

Espero que gostem da resenha e fiquem ligados que ainda tem muita coisa por vir ;)