Lugares que você deveria conhecer, mas talvez sejam os últimos.

Cratera de Darvaz

Darvaza 2

Cratera de Darvasa ou como é mais conhecida “Porta do Inferno”, em 1971 alguns cientistas exploraram o local pensando que iriam encontrar uma fonte de petróleo, mas durante a perfuração o solo cedeu, revelando uma grande cratera que exalava gases tóxicos. Esses gases se espalharam pela região e para evitar uma contaminação em massa os pesquisadores “super inteligentes” resolveram atear fogo no local, pois segundo suas contas dentro de alguns dias o fogo consumiria todo o gás e depois cessaria. Mas como nem sempre tudo é flores, os cálculos estavam errados, pois as chamas ardem até hoje, 43 anos depois.

Caverna dos Cristais

crystal-cave-615

Então você gostaria de ter um brinco ou um anel de cristal, que tal um colar ? Mas é muito caro né? E se eu lhe contar que existe uma caverna situada na mina de Naica no estado mexicano de Chihuahua, que tem cristais que chegam a 11 metros de altura, 4 metros de diâmetro e que  pesam até 55 toneladas. Legal né ? Mas eu particularmente não teria coragem de ir lá, pois você deve enfrentar uma temperatura em torno de 58º graus Celsius e uma umidade do ar que varia de 90 a 100%. Uma pessoa normal e sem equipamentos pode sobreviver por cerca de 10 minutos dentro da caverna – não mais que isso, cientistas que exploram o local mesmo bem treinados e com todos os equipamentos ficam lá apenas por 40 minutos. E aí ?

Ilha da Queimada Grande, Brasil

Ilha da Queimada grande ou como é mais conhecida “Ilha das Cobras”, essa ilha fica situada a cerca de 35 quilômetros do litoral do estado de São Paulo. O nome tem origem no fato de pescadores da região atearem fogo na mata costeira para afugentar as serpentes e então poder desembarcar em terra firme. Mas essa ilha não é um paraíso tropical, pois nela existem serpentes venenosas. “Ah, no quintal da minha casa também tem!”, você pode argumentar. Ah é, cinco por metro quadrado?  Por muito tempo elas se alimentaram somente de aves (hoje as espécies mais jovens comem também anfíbios e lagartos), o que as fizeram ter uma habilidade incrível em cima das árvores e a desenvolverem um veneno que mata imediatamente para que a ave caia perto de onde foi atingida. Sem praia, repleta de rochedos cobertos por limo e árvores grande porte, seu desembarque é muito dificultoso, ainda mais com a recepção calorosa das simpáticas cobras. Acho melhor evitar passar por perto.

Bolton Strid, Inglaterra

Parece um simples córrego, estreito com água calma onde até uma criança poderia se refrescar tomando banho em suas águas, mas não se engane, a taxa de mortalidade de suas águas é de nada menos do que 100%. Não, você não leu errado: ninguém que já tenha entrado no Bolton Strid foi capaz de voltar para contar a história. Se quiser, podemos ser mais claros – morreram. Todos. Embora as águas não pareçam muito movimentadas em alguns trechos, a correnteza do rio é muito forte, um fator determinante que se soma a outras peculiaridades do córrego. Tudo o que se sabe até hoje é que o Bolton Strid é extremamente profundo (nunca foi possível medir a profundidade exata do rio), além de abrigar uma galeria repleta de cavernas subaquáticas, totalmente misteriosas. Então se você ama viver nem pense em entrar nesse “pequeno” córrego, nem que seja com suas boias de patinho!

Lago Fervente, Ilha de Dominica

Se você gosta de uma água quentinha para um bom banho, adoraria esse lago, se suas águas não tivessem ultrapassado o limite de temperatura por pouco: 90 graus Celsius é a temperatura medida na margem. As águas estão sempre fervendo, nunca param. Além disso, as pedras que limitam o lago são bem escorregadias por conta do clima ambiental, então se você não quer virar um ovo cozido  fica a dica de apreciá-lo apenas por fotos.

Depressão de Afar, Corno de África

okokoko

Localizado entre duas placas tectônicas (africana e arábica), esse é um dos lugares mais belos, peculiares e hostis do planeta. A primeira das peculiaridades é uma fissura curiosa entre as placas que se abre cada vez mais. O que tem nas profundezas dessa fissura é outra peculiaridade: magma. O Triângulo de Afar (como também é conhecido) se localiza numa região vulcânica ativa. São nada menos do que 12 vulcões prontos a cuspir fogo. Frequentemente se ouve o borbulhar das lavas por lá e vira e mexe é possível presenciar as labaredas serem lançadas ao ar a 400 graus Celsius. Os tremores de terra também divertem o local, já que é encontro de placas tectônicas, além de lagos de lava e águas borbulhantes. Então caso queira fazer uma viagem ao centro da Terra pode pular entre meio as placas, mas com certeza será somente uma viagem de ida.

By: Gustavo Vilefort

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s