Resenha: A Maldição do Tigre e O Resgate do Tigre

IMG_5154

E pra fechar o mês de novembro com chave de ouro, chegou a vez da resenha mais querida do ano ❤ A saga a Maldição do Tigre, composta atualmente por 4 livros: A Maldição do Tigre; O Resgate do Tigre; A Viagem do Tigre e o Destino do Tigre. O último livro é finalizado de forma satisfatória, a história acaba ali, de fato haha. Porém, Colleen disse que está previsto para o segundo semestre de 2015 o livro O Sonho do Tigre que seria o quinto livro da saga, uma continuação. Ela não entrou em detalhes sobre o livro, mas disse que será importante e irá esclarecer alguns pontos obscuros da saga. Uma continuação explicativa, penso eu. Então, a saga será composta de 5 livros, mas pode comprar os 4 e ler tranquilamente, pois como eu disse anteriormente, o final de O Destino do Tigre é satisfatório e eu realmente pensei que não haveria mais nada. Esse ano, Colleen lançou mais um livro. A Promessa do Tigre que não faz parte da saga. É uma história paralela e conta como tudo aconteceu de fato. 5 livros serão resenhados, por isso farei uma divisão. Hoje vou resenhar A Maldição do Tigre e O Resgate do Tigre, os dois primeiros livros da saga. Amanhã tem A Viagem do Tigre e O Destino do Tigre e domingo farei a resenha do livro A Promessa do Tigre.Tentarei ser o mais sucinta possível para que o post não fique cansativo. Falei bonito agora né? haha To empolgada! Então chega de blá blá blá e vamos ao que interessa!

Se você já tiver lido Crepúsculo e for ler a saga do tigre, vai perceber que há um elemento marcante que coincide em ambas as histórias: o amor de Kelsey pelos dois tigres e o amor de Bella por Edward e Jacob. Colleen tinha acabado de ler a saga Crepúsculo e quis escrever uma história com um triângulo amoroso, mas A Maldição do Tigre é muito mais do que isso. Houck mergulhou fundo do universo da mitologia híndu e soube pesar perfeitamente romance e aventura. O resultado foi que a saga ficou com uma das melhores posições do The New York Times e foi traduzida para mais de 18 países. Já é motivo suficiente pra dar uma chance né? A história é completamente diferente e fascinante justamente por abordar um tema tão inexplorado. Até lembra um pouco Indiana Jones 😉

A MALDIÇÃO DO TIGRE: Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego (…) Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal e tocada por sua solidão, passa a maior parte de seu tempo livre ao lado dele. O que a jovem ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa a ajudá-lo a quebrar esse feitiço. (…) Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. 

Esse é o primeiro livro da saga e é cheio de emoção e aventura, como todo o resto, claro haha! Nesse livro, Kelsey descobre que Ren (o tigre branco de olhos azuis) foi amaldiçoado junto com seu irmão, Kishan (o tigre negro de olhos dourados) e ela é a única que pode ajudá-los a quebrar a maldição, pois é escolhida da Deusa Durga para tal tarefa. Existem duas grandes aventuras nesse primeiro livro. Primeira: Eles devem decifrar a profecia da deusa. Segunda: Partir para o reino de Kishkindha, o reino dos macacos, para a realização da primeira parte da profecia. Com a ajuda do Sr. Kadam, um grande amigo dos irmãos desde a época da maldição, Ren e Kelsey embarcam nessa jornada cheia de emoção. Kishan é um rapaz recluso e desde que foi amaldiçoado preferiu se afastar do irmão e do Sr. Kadam e acha que a tentativa de quebrar a maldição é inútil, por isso, prefere ficar. Enquanto Ren e Kelsey enfrentam macacos d’água imortais e árvores espinhosas, um sentimento começa a nascer. Desde o começo Kelsey se mostrou dedicada a causa dos irmãos e faria de tudo para ajudar. Claro que ela achava o Ren lindo e se sentiu atraída por ele, mas só. Não foi amor a primeira vista, ela via ambos, Ren e Kishan, como dois amigos que ela precisava ajudar. Com o desenvolvimento da história e as investidas de Ren, Kelsey começa a abrir seu coração e acaba se apaixonando. Em várias resenhas que li, muitas pessoas julgaram a Kelsey por tentar se afastar de Ren. Mas eu achei completamente compreensível. Ele tem uma ferida muito grande no coração pela perda dos pais e não o entregaria fácil, ainda mais pra um cara que ficou 300 anos sem ter um relacionamento. Quem garante que realmente é amor, e não uma paixão avassaladora pelo fato de Kelsey ajudá-lo a salvar sua vida e ser a primeira garota que ele conversa depois de 300 anos… Espero que você também compreenda os medos de Kelsey, assim como eu compreendi.

O RESGATE DO TIGRE – Kelsey Hayes nunca imaginou que seus 18 anos lhe reservassem experiências tão loucas. Além de lutas contra macacos d’água imortais e se embrenhar pelas selvas indianas, ela se apaixonou por Ren. (…) Agora que ameaças terríveis obrigam Kelsey a encarar uma nova busca – dessa vez com Kishan, o irmão bad boy de Ren – , a dupla improvável começa a questionar seu destino. A vida de Ren está por um fio. (…) Os três personagens dão mais um passo para quebrar a antiga profecia que os une. Com o dobro de ação, aventura e romance.

Nesse segundo livro da saga, como diz na sinopse, a aventura é em dobro e as emoções ficam à flor da pele. O livro começa exatamente onde o outro parou. Você vai perceber que todos são assim. Kelsey deixou a Índia e voltou para Oregon, numa tentativa de esquecer Ren e seguir sua vida da melhor forma possível. Acontece que é quase impossível esquecer um príncipe indiano, alto, forte, romântico, de olhos azuis, carinhoso e sedutor haha. Ren não se aguenta de saudade e vai para Oregon para conquistar de vez o coração de Kelsey ❤ Tava indo tudo muito bem, até Lokesh (o feiticeiro percursor da maldição) aparecer. Ele quer um objeto que os irmãos herdaram de sua família e quer a Kelsey. Os três são encurralados pelos capangas de Lokesh e Ren é capturado. O resgate de Ren depende do sucesso da segunda parte da missão. Por isso, Kelsey segue com Kishan para quebrar outra parte da maldição e conseguir respostas para o paradeiro de Ren. Durante a história, fica claro que Kishan está apaixonado por Kelsey, e ele dá algumas investidas para tentar ficar com ela. Aí as coisas começam a se complicar. Kelsey ama Ren e ela não tem dúvidas disso, porém ela sabe que Kishan precisa dela e de seu carinho para que enfim, ele pare de se culpar pelo que aconteceu há 300 anos. Kelsey se encontra com o coração dividido entre o homem de sua vida e o grande amigo e tenta encontrar um jeito de ajudar ambos, sem magoá-los. Se você se apaixonou pelo Ren, vai achar o segundo livro um pouco triste. A história é narrada pelo ponto de vista da Kelsey, portanto, a participação de Ren no segundo livro é relativamente pequena. Mesmo assim, a história não perde a magia e Colleen nos dá a oportunidade de conhecer melhor o Kishan.

E aí, animados? Amanhã tem a resenha de A Viagem do Tigre e O Destino do Tigre. Os dois últimos livros dessa saga maravilhosa. Não vai perder hein 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s